Secretaria de Assistência Social reúne entidades para discussão do Plano de Atendimento Socioeducativo em Luzilândia

Aconteceu na manhã desta terça-feira (03/10), na câmara municipal de Luzilândia, a reunião de orientação do plano municipal de medidas socioeducativas. Para abrir a reunião, a secretária de Assistência Social deu as boas-vindas aos profissionais presentes, e falou sobre a importância de debater sobre medidas socioeducativas para o desenvolvimento do trabalho do assistente social no município. Estiveram presentes, o prefeito Ronaldo Gomes, a coordenadora do CRAS, Idelvanda Ramos, a coordenadora do CREAS Dalila Carvalho, o delegado Fábio Behringer, representantes da polícia militar, conselho tutelar e CAPS.

O evento que contou com a representante da Secretaria de Assistência Social e Cidadania do Estado (SASC), Verônica Xavier, que esteve à frente da discussão acerca das medidas socioeducativas, e do tratamento adotado pelos assistentes a frente do trabalho com o adolescente e as medidas adotadas para socializar o jovem infrator. O delegado Fábio Behringer, manifestou sua opinião quando questionado acerca do tratamento dado a menores pela delegacia da cidade. Destacou que não se pode generalizar a situação, já que o tratamento é individualizado por cada profissional de segurança pública, quando acionados para uma situação que envolve menor de idade, afirmando que o tratamento deve ser o mesmo, e quando não respeitado os direitos do menor, quem deve responder pela ação é o profissional que praticou a ação e não o órgão de forma generalizada.

Durante a reunião os participantes questionaram ou citavam alguns exemplos já presenciados por eles, buscando algumas respostas sobre que medidas adotar em determinadas situações. Uma das abordagens feitas na explanação das medidas, foram as atividades de rotinas que podem ser realizadas com os jovens Para Verônica Xavier, o planejamento das medidas socioeducativas é um trabalho complexo, e que precisa da ajuda de todos. A abordagem da elaboração do plano, é dividida em etapas que seguem um roteiro, em seguida há uma outra reunião para apresentação do plano, onde as ações podem ser modificadas ou melhoradas, para que em seguida haja uma apreciação do Conselho e ao final seja executado dentro do município.

Assessoria de Comunicação