Caminhada encerra o Projeto Faça Bonito em Luzilândia

 A mobilização que teve como objetivo sensibilizar e alertar a sociedade sobre o assunto, iniciou há algumas semanas, com palestras nas escolas acerca do tema, e hoje foi encerrada, com uma caminhada

Na manhã desta sexta-feira (18), a Secretaria de Assistência Social através do CREAS e em parceira com o Conselho Tutelar com o apoio do Governo Municipal de Luzilândia, promoveu neste 18 de Maio, o projeto Faça Bonito, que celebra o Dia Nacional de combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A mobilização que teve como objetivo sensibilizar e alertar a sociedade sobre o assunto, iniciou há algumas semanas, com palestras nas escolas acerca do tema, e hoje foi encerrada, com uma caminhada, que saiu da praça da igreja de São Francisco, até a praça João José Filho, e contou com a participação de alunos, professores, membros do Governo Municipal, populares, integrantes do conselho Tutelar, do CREAS e representantes do ministério público e do judiciário.
Durante a caminhada, a conselheira tutelar Dora Lima, e a coordenadora do CREAS Dalila Carvalho, alertaram os participantes do evento, e também chamaram atenção das pessoas nas ruas, sobre a importância de combater esse crime.
Na chegada à praça João José Filho, a assistente Social Betina Barros, uma das organizadoras do evento, apresentou as atrações, e reforçou a importância de se discutir essa temática, não apenas no mês de maio, mas durante todo o ano, visto que esse crime tem crescido diariamente em toda a sociedade. Dentre as apresentações, houve a participação dos repentistas, que usaram as violas e a beleza dos repentes para reiterar o alerta ao combate à exploração sexual infantil e infanto-juvenil. Em seguida a Unidade Escolar Sete de Setembro, usou a dramatização para abordar o tema do evento, interpretando de forma estratégica e impactante o sofrimento das vítimas da violência sexual e psicológica, muitas vezes cometidas pelos próprios familiares.
Ao final do evento houve um sorteio de brindes entre os alunos participantes da caminhada, seguido da respectiva entrega. O 18 de Maio tem crescido a cada ano com o apoio da sociedade, e ganha cada vez mais repercussão, fazendo com que o assunto alcance um número maior de pessoas e a mensagem seja não apenas entendida, mas repercutida, para que o crime de violência sexual, seja denunciado e punido.

SOBRE O 18 DE MAIO

O “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, o dia 18 DE MAIO, é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro. Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.
A intenção da Campanha do dia 18 de maio, intitulada, Faça Bonito é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.
O símbolo da campanha, uma flor amarela, surgiu durante a mobilização do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes de 2009, porém, o que era para ser apenas uma campanha, em 2010 se tornou um símbolo. Por lembrar desenhos da primeira infância e também associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança, o desenho cria maior proximidade da sociedade à identificação da causa. A ideia é tornar esse símbolo oficial e tão conhecido como o da Aids e o do câncer de mama. Mas para isso é necessária divulgação.

Assessoria de Comunicação