Secretário de Cultura revela detalhes do Luzilândia Julina 2018

No último sábado (07), a programação do Luzilândia Julina 2018, foi lançada nos portais do Governo Municipal. O evento teve sua primeira edição no ano passado, e já mostra um grande potencial entre os festivais de quadrilhas do estado, isso deve-se ao empenho do Governo Municipal através da Secretaria de Cultura e seus apoiadores que incentivam cada vez mais o crescimento do festival.

O Luzilândia Julina 2018 terá muitas novidades, leia a entrevista feita com o secretário de Cultura Jhon Lima, e fique por dentro de alguns detalhes do evento.

O Luzilândia Julina neste ano acontecerá em três dias, o que motivou acrescentar mais um dia ao evento?

 Pensamos da seguinte maneira: um dia para as competições regionais, outro dia para as danças locais e de outras cidades e um terceiro dia para apresentações dos projetos do município, quadrilha dos idosos, do serviço de convivência, e quadrilhas convidadas. A população merece um evento maior e com uma estrutura melhor, a magnitude do estival proporcionou também esse acréscimo de um terceiro dia ao evento.

O que esperar do Luzilândia Julina 2018?

Esperar três dias de muita diversão, cultura e lazer. No primeiro dia, teremos as quadrilhas e apresentações do município. No segundo, um grande espetáculo com as juninas regionais que participarão da competição. E fechando o festival, teremos as danças portuguesas de Luzilândia e também danças culturais de cidades vizinhas, tudo isso, somados a presença das bandas nacionais e locais, num ambiente totalmente voltado para o tema do evento: Afinal é festa da farinhada!

Houve apoio da Secretaria de Cultura e do Governo para grupos culturais da cidade?

Sim. Pedimos os projetos de cada grupo cultural de Luzilândia, que fosse fazer junina ou dança, recebemos três projetos, e então foi dado um apoio cultural, para essas danças e uma quadrilha da cidade, que foram as que nos apresentaram seus projetos.

Como aconteceu o processo de inscrições das juninas? E qual o motivo das inscrições terminarem em tão pouco tempo?

As inscrições foram lançadas na tarde do último sábado, e encerraram em menos de duas horas, foi um tempo record. Colocamos que seria até o dia 12/07/2018, mas as 10 juninas inscritas estavam aguardando, já que muitas se dirigiram a secretaria quando souberam que haveria festival e mantiveram contato por telefone. Todas as juninas inscritas, cumpriram os requisitos pedidos, enviando e-mail, e ainda temos duas juninas na fila de espera, no caso de alguma desistência a primeira junina da fila, entra na competição. As inscrições mostraram que temos credibilidade e que nosso Luzilândia Julina é um dos mais esperados da região. Para os dias sem competição convidamos grupos culturais de fora, mas priorizando também os da cidade.

Qual a temática usada no festival nesse ano?

Esse ano vamos homenagear uma cultura nossa, a farinhada, trazendo um pouco da nossa tradição rural. Historicamente, as farinhadas acabavam em festas com sanfonas, então vamos fazer um encontro poético entre a sanfona e a peneira.

Quais as novidades do festival?

Algumas novidades são surpresas, e só quem for ao evento poderá observar, mas posso adiantar que vai ter um espaço maior, por conta de uma estrutura proporcional a grandiosidade do festival. Teremos uma praça de alimentação padrão, firmamos uma parceria com a empresa Devassa, que nos forneceu uma estrutura para fazermos um espaço destinado a vendas de comidas e bebidas. Deixando claro que essas barracas que farão parte do espaço de alimentação venderão suas comidas, mas que por conta da parceria com a empresa, as bebidas vendidas serão da Devassa. Na quarta-feira, haverá uma reunião para o cadastro dos ambulantes.

Como será a participação dos ambulantes no festival?

Sabemos que o evento é um grande incentivo na economia local, os ambulantes do município terão espaço reservado para suas vendas, será destinado um local dentro do complexo para os vendedores de bebidas. Ah, esses ambulantes poderão vender as bebidas que quiserem, mas sempre estando eles atentos às embalagens dessas bebidas e também uma atenção maior no manuseio de botijões, para que não tenhamos nenhum incidente.

E deixando claro que o município não irá cobrar taxa de nenhum ambulante, a única cobrança feita será pela ELETORBRÁS, é uma provisória, emitida um dia antes para aquelas barracas que farão uso de energia elétrica.

E sobre as expectativas, o que esperar?

As expectativas são as melhores, pelas parcerias, pelo envolvimento das secretarias do Governo e pela vontade de fazer cultura em nossa cidade.

 

Assessoria de Comunicação